Controle de qualidade é um procedimento que certifica e garante que o produto ou serviço seja entregue dentro de requisitos pré-estabelecidos.  Mas você já conhece a ISO 9001?

O mesmo vale para o controle de qualidade industrial. Diversas empresas desse setor utilizam as normas de qualidade para garantir uma produção excelente, de forma que os produtos não saiam das fábricas contaminados ou até mesmo fora do padrão.

A lógica, portanto, serve para todos os estágios da produção, desde o recebimento da matéria prima até a entrega para o seu cliente final. 

Muito importante: se certificar de que a matéria prima recebida atende todos os requisitos de qualidade é um dos principais pontos do controle na indústria. 

Isso porque se a base do seu produto não estiver dentro dos parâmetros, todo o processo é prejudicado. Isso significa gastos desnecessários, perda de produção e improdutividade. 

ISO 9001: o que é e sua aplicação no controle de qualidade industrial

A ISO 9001 é uma norma internacional estabelecida pelo Comitê Técnico Quality Mangement and Quality Assurance e publicada no Brasil pela ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. 

Atualizada em 2015, a ISO certifica o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) e define os requisitos para a implantação da metodologia nos setores industriais.

O objetivo da norma, portanto, é trazer confiança ao cliente de que os bens produzidos pela empresa seguirão padrões de qualidade. 

O documento, então, se trata de uma certificação. Ou seja, cumprida as exigências e especificações, a empresa pode obter o selo da ISO 9001. 

Como conteúdo, a norma traz sete princípios que devem ser aplicados para garantir a qualidade de produção. Vejamos um a um:

1 – Foco no cliente 

Atender as necessidades dos clientes é o foco principal da gestão da qualidade, o que também contribui para o sucesso de sua empresa a longo prazo. 

2 – Liderança 

Ter uma liderança forte e capaz de fornecer os melhores recursos para sua equipe é essencial para garantir que todos na empresa busquem o mesmo objetivo. 

3 – Engajamento/envolvimento das pessoas

É preciso contar com equipes competentes, dedicadas e qualificadas em todos os níveis da operação.

4 – Abordagem de processo

Entender as atividades como processos ajuda a alcançar resultados mais consistentes e previsíveis, melhorando a eficiência da empresa como um todo.

5 – Melhoria

Para gerar valor para seu cliente, é preciso melhorar continuamente. É necessário, também, aproveitar e fazer uso dos recursos disponíveis para manter um alto nível de controle de qualidade industrial.

6 – Tomada de decisões baseada em evidências

Basear decisões em dados concretos é um dos princípios do controle de qualidade. Por isso, use ferramentas que possibilitem essa extração de informações da sua operação. 

7 – Gestão de relacionamento

Identificar os relacionamentos importantes para a operação e estabelecer um plano para administrá-los pode levar ao sucesso contínuo da empresa.

Entendi os fundamentos. Mas como aplicar a ISO na minha indústria?

Tendo em vista esses princípios importantes para o controle de qualidade industrial, a própria ISO fornece alguns passos para implementá-los. São eles:

Definir seus objetivos e metas. Afinal, por que você quer implementar a norma e como ela ajudará no seu dia a dia profissional?

Se assegure que a alta gestão esteja alinhada, pois, é essencial que todos apoiem a iniciativa e objetivos.

Identifique os principais processos de sua empresa para atender seus objetivos e as necessidades dos clientes. Essa é a base de seu sistema de gestão da qualidade.

Ferramentas de gestão no setor industrial

Sabemos que o setor industrial é focado em eficiência e o tempo deve ser usado da melhor forma.

Tendo isso em vista, veja como os checklists podem ajudar a automatizar tarefas repetitivas, para usar seu tempo com o que realmente importa! 

Clique aqui para acessar!