outubro 6, 2020

KPIs de produtividade: conheça as principais métricas

Isabele Borges

KPI, Key Performance Indicator ou Indicador chave de desempenho, são utilizados para mensurar as ações de uma organização, se elas estão sendo efetivas e atingindo seus objetivos. 

Dentro de uma empresa existem diversos KPIs que podem ser adotados, tudo depende do que pretende se metrificar. 

Assim, é preciso ter em mente que esses indicadores medem a performance dos seus objetivos de negócio. Em outras palavras, é a partir do atingimento desses indicadores que você conseguirá entender se está existindo progresso ao atingir a meta. 

Dessa forma, com esses dados em mãos, é possível entender o que vai bem ou não no seu negócio, o que precisa ser melhorado e quais estratégias precisam modificadas

– Você pode se interessar por: 5 razões para utilizar relatórios na sua empresa

É nesse contexto que surgem os indicadores de produtividade, justamente o tema deste blog post. Tendo em vista a importância desse KPI, vamos entender tudo sobre ele. 

Indicadores de produtividade: quais os principais?

Os indicadores de produtividade surgem da comparação entre o que foi produzido pela organização e o que foi empregado em termos de recurso. 

Em suma, os KPIs de produtividade tem como objetivo mensurar a produção ou execução de atividades durante um período de tempo. Assim, caso a produtividade esperada não seja atingida, são os indicadores que mostram os pontos de melhoria. 

Tendo isso em vista, vamos conhecer alguns KPIs que podem ser utilizados quando o assunto é produtividade. 

1 – Controle e capacidade de produção 

Controlar e mensurar de forma quantitativa e qualitativa o que é produzido pela sua empresa é uma ótima forma de encontrar possíveis gargalos. 

Saber exatamente o que foi produzido e comprar a produção com um período anterior, é uma das maneiras de entender como anda a produtividade da sua empresa. 

Além disso, quando se mensura o tempo da execução de atividades e de cada etapa da produção, é possível realizar comparações e compreender se está havendo melhorias ou não. 

Dessa forma, algumas métricas que você pode utilizar são: 

– Número de itens produzidos / horas trabalhadas;

– Taxas operacionais;

– Eficácia dos equipamentos utilizados na produção. 

2 – Indicadores de vendas

Um dos principais indicadores que se relaciona com vendas é o CAC, ou seja, Custo de Aquisição por Cliente. Essa métrica é muito importante por mostrar quanto a sua empresa teve que gastar para conquistar um cliente. 

Dessa maneira, quanto menor o seu CAC, maior o seu grau de eficiência – o que é um ótimo sinal em questão de produtividade. 

Outra taxa interessante de ser metrificada é o crescimento da receita. Você consegue calculá-la medindo o aumento percentual nas vendas entre um período de tempo. 

Outras métricas possíveis são:

– Número de contatos feitos;

– Número de chamadas realizadas;

– Ofertas/negócios concretizados. 

3 – Métricas voltadas a gestão de pessoas 

Para um empresa se manter produtiva, é preciso pensar em como os colaboradores estão no ambiente de trabalho. Por isso, uma métrica que você pode utilizar nesse sentido é a de taxa de absenteísmo e a retenção de talentos. 

Com o índice de pessoas faltantes em dias de trabalho, você consegue ter uma panorama completo do que vem ocorrendo na sua empresa. Se o absenteísmo é muito alto, a produtividade irá cair, o que requer alguma ação por parte da gestão. 

Já a taxa de retenção de talentos é o quanto a sua empresa é capaz de contratar um novo colaborador e mantê-lo. Ao ter esse índice metrificado, fica mais fácil entender se o seu negócio está sendo efetivo nesse sentido ou se é necessário alguma mudança na gestão de pessoas. 

Pontos de atenção no momento de escolher um KPI

Agora que já te mostramos o que é um KPI e como isso se aplica a produtividade, queremos mostrar alguns pontos de atenção ao escolhê-los para a sua empresa.

Assim, sempre que for optar por um KPI tenha certeza de que ele é mensurável, ou seja, a sua gestão deve ser capaz de reconhecer esse indicadores em números. 

Além disso, todo KPI deve estar relacionado diretamente ao seu objetivo de negócio, uma vez que indicadores errados mostram performances equivocadas. 

Por fim, não esqueça de acompanhar todos os seus indicadores. Tenha em mente que para tomar decisões realmente estratégicas é preciso definir uma periodicidade para a análise e revisão dos dados. 

Gostou deste conteúdo?

No blog do Videnci sempre postamos conteúdos e materiais que podem ajudar você e sua equipe a serem mais produtivos. Por isso, fique sempre de olho nas publicações!

Obrigada por acompanhar e até a próxima.