setembro 1, 2020

5 razões para utilizar relatórios de gestão na sua empresa

Isabele Borges

De acordo com Alessandra Monitini, consultora em análise de dados, Big Data e inteligência artificial, “é imperativo que as organizações, governos e empresas trabalhem com os dados e adotem soluções capazes de realizar este serviço”. É justamente nesse sentido que a análise de dados, como o relatório de gestão, se torna tão importante para empresas.

É a partir desse processo que decisões estratégicas são tomadas e se evidencia o desempenho das atividades realizadas em determinado período. 

Um relatório de gestão, portanto, é o documento que reúne e organiza dados de forma lógica para que você possa tomar as melhores decisões relacionadas ao seu negócio.  

Mas por que utilizar um relatório de gestão e quais os principais modelos existentes? É o que vamos entender neste blog post. Boa leitura!

5 razões para utilizar um relatório de gestão

Agora que entendemos o que é um relatório de gestão, vamos compreender as principais razões para você fazer uso dele na sua empresa. 

1 – Utilizar relatórios é a melhor forma de avaliar e acompanhar o desempenho do seu negócio. Além disso, ele permite que você tome decisões futuras com base em dados. 

2 – O gestor tem uma visão mais ampla de cada processo e sabe onde e quais falhas estão ocorrendo. 

3 – Os relatórios de gestão também servem para, além de mostrar possíveis gargalos, direcionar soluções para situações problemas. 

4 – Eles também podem ser utilizados para monitorar métricas que sejam relevantes e estratégicas para o seu objetivo de negócio. 

5 – Por fim, um relatório pode mostrar qual foi o crescimento da sua empresa em determinado período. Dessa forma, se você trabalha com metas ou objetivos, esse documento te ajuda a entender se as estratégias estão sendo assertivas. 

Quais os principais modelos de relatório?

Conhecendo o que é e as principais razões para utilizar relatórios na sua gestão, vamos entender quais os principais modelos existentes e mais utilizados pelas empresas.

Ainda, é importante compreender quais tipos de documento podem ser utilizados para que você tenha em mãos informações sistematizadas e organizadas. 

Assim, é possível dividir os relatórios de gestão por áreas de atuação na sua empresa. Vamos conhecer os principais?

Relatório contábil/financeiro

Um dos tipos mais comuns de relatórios é o financeiro. Esse documento mostra o faturamento da empresa em determinado período, quanto do faturamento foi revertido em lucro, fluxo de caixa, orçamento e demais informações que demonstrem qual a situação da empresa em questão financeira. 

Assim, o modelo contábil de relatório é útil para dar base administrativa e é essencial para a empresa ter controle sobre as finanças

Relatório de vendas

Com esse relatório a empresa pode compreender qual a situação das vendas, se estão em alta ou em queda, entender tendências e corrigir possíveis falhas

Algumas das informações que devem constar em um relatório como esse são: total de vendas, quantidade de produtos vendidos, número de vendas por vendedor, conversão de leads em vendas e outras. 

Além disso, o seu relatório pode avaliar o desempenho de cada vendedor, medindo quantidade de e-mails enviados, telefonemas feitos, reuniões marcadas e negócios efetivamente fechados. 

Relatório de marketing

Trabalhar com marketing digital é uma das principais tendências de mercado e é cada vez mais comum nas empresas. Por isso, metrificar suas estratégias é essencial e deve ser uma constante. 

Assim, o principal objetivo de um relatório deste modelo é entender o que está performando bem ou não e sugerir o que pode ser mudado

Algumas métricas interessantes que você pode utilizar são:

– Tráfego no site;

– Ticket médio;

– Taxa de conversão;

– ROI (Retorno Sobre o Investimento);

– CAC (Custo de Aquisição por Cliente).

Relatório de produtividade

Um dos principais relatórios de gestão é o de produtividade. É este documento que permite que você entenda o desempenho de cada pessoa/setor na sua empresa a depender da sua necessidade. 

Dessa maneira, este tipo de relatório coleta dados de processos internos e apresenta um panorama completo do que vem sendo realizado dentro de um período

As principais métricas que devem constar em um relatório como esse são justamente as relacionadas à qualidade/quantidade x tempo do serviço entregue. 

Alguns itens que você pode incluir: 

– Duração de atividades com data e hora de início/conclusão da tarefa;

– Status das atividades;

– Produção por hora de trabalho. 

Relatório operacional

Esses relatórios são capazes extrair dados diretamente da sua operação, auxiliando no controle de processos

É nele que você consegue visualizar quais os prazos da sua operação, as horas realmente trabalhadas e quais demandas estão programadas, efetuadas ou em atraso

Além disso, são os relatórios operacionais que mostram quais os fatores estão fora da conformidade e quais os maiores problemas da sua operação

Se você trabalha com equipamentos, por exemplo, um relatório deste modelo consegue mostrar quais equipamentos falharam e qual o tipo de falha – mecânica ou técnica. 

Além disso, o relatório operacional pode ser bastante útil para controle de estoque, visto que ele aponta o estoque vendido e a quantidade de produtos em reserva. 

Entendeu melhor como o relatório de gestão funciona?

No blog post de hoje nós mostramos o que é e quais as principais razões para você utilizar relatórios de gestão. 

Como uma das vantagens, esses documentos permitem que quem ocupa os cargos de gestão tenha uma visão mais ampla dos processos.

Além disso, apresentamos alguns modelos comuns no mercado e que ajudam gestores na tomada de decisão. 

Para ficar sempre por dentro de assuntos como esse acesse nosso blog!