junho 18, 2020

Descubra as principais soluções para otimizar a administração de condomínios

Isabele Borges

Segundo a Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais (ABRASSP), o mercado de condomínios movimenta mais de 165 bilhões de reais por ano.

Surpreendente , não é? Com um mercado tão amplo, é de esperar que a administração de condomínios seja uma temática bastante discutida dentro do setor. 

No blog post de hoje queremos mostrar quais os principais pontos quando falamos em administração condominial e como a tecnologia pode auxiliar a otimizar esse processo. 

Primeiramente, o que é administração de condomínios?

A administração de condomínios deve contemplar tudo o que tiver relação direta com o funcionamento do empreendimento. Ou seja, cabe à gestão oferecer funções técnicas, legais, tributárias e administrativas para os espaços condominiais

Dessa maneira, para realizar a gestão de condomínios, é preciso ter em mente todas as tarefas que estão envolvidas nesse contexto. Para um edifício funcionar de forma plena, o escopo de tarefas deve contemplar:

– Gerenciamento de arquivos e documentos;

– Controle de cadastro e acesso de moradores, prestadores de serviços, colaboradores e visitantes;

– Controle sobre a emissão e distribuição de cartas, circulares, editais e outros;

– Gestão de todos os serviços que abastecem o condomínio, como caixas d’água, extintores, alarmes, elevadores, iluminação de emergência, portas corta-fogo, geradores de energia elétrica e outros;

– Supervisão na prestação de serviços essenciais para o funcionamento do local, como a portaria, manutenção e zeladoria;

–  Aquisição e controle sobre o uso de uniforme pelos colaboradores. 

Qual a melhor forma de organizar essas tarefas?

Conforme vimos no tópico acima, administrar condomínios é um trabalho complexo, repleto de tarefas e que, com certeza, afeta a vida de muitas pessoas. De acordo os dados supracitados da ABRASSP, mais de 68 milhões de pessoas vivem em condomínios no Brasil. 

É por isso que a gestão deste modelo de empreendimento, muitas vezes, é compartilhada entre síndicos e administradoras. Além disso, a tecnologia tem sido uma grande aliada na administração de condomínios. 

Vejamos ambos os tópicos separadamente. 

1 – Síndicos e administradoras

De acordo com Código Civil, o síndico é o representante legal de um condomínio. Porém, é possível que ele compartilhe a gestão do empreendimento com uma administradora, que irá auxiliá-lo no gerenciamento do local. 

É importante ressaltar que as responsabilidades da administradora são firmadas no contrato de prestação de serviço e dependem do interesse de cada condomínio.

Com relação às responsabilidade, cabe ao síndico prestar contas do condomínio, convocar assembléias, intermediar conflitos e promover a manutenção predial periódica. 

Já as administradoras podem realizar a gestão administrativa, financeira, dos recursos humanos e assuntos jurídicos do local. 

 2 – Soluções digitais para condomínios

Outra solução encontrada por diversos administradores de condomínios tem sido o amplo uso de tecnologias para facilitar a gestão. 

É o caso do uso de sistemas e softwares capazes de gerenciar tarefas, manutenções e serviços realizados em condomínios, além do acompanhamento das atividades realizadas remotamente pelas equipes. 

Os sistemas de gestão também são capazes de digitalizar documentos e facilitar a vistoria de áreas do condomínio, otimizando a gestão predial. 

Quer entender melhor como a tecnologia pode ajudar na administração de condomínios?

Neste blog post nós mostramos quais as principais atividades competem aos gestores de condomínios e formas encontradas para otimizá-las no dia a dia.

Nó último tópico do conteúdo explicamos que muitos condomínios têm optado por utilizar recursos tecnológicos para facilitar o gerenciamento.

Mas você pode estar se perguntando: o que são essas soluções e como elas efetivamente podem ajudar na gestão condominial?

Foi pensando nisso que produzimos um conteúdo que explica em detalhe o que são os softwares de gestão e como eles podem ser úteis para condomínios. 

Vamos lá? É só clicar neste link para acompanhar!