abril 21, 2020

Esperança e otimismo: 3 sinais de recuperação da COVID-19

Isabele Borges

Estamos na quarta semana de abril e, conforme os dias passam, a pandemia de COVID-19 tem dado sinais de esperança e recuperação ao redor do mundo. 

Vários são os setores empenhados em combater o coronavírus, como os profissionais de saúde, os prestadores de serviços essenciais e os pesquisadores que estão em busca de tratamentos e da cura para o novo coronavírus. 

O nosso objetivo neste blog post é mostrar três notícias positivas e promissoras acerca da COVID-19. Com sinais de recuperação e por meio do esforço coletivo, a pandemia mostra que pode ser combatida. 

1. Recuperação de pacientes idosos, principal grupo de risco da COVID-19, emociona profissionais da saúde

O novo coronavírus tem manifestado os sintomas mais graves em pacientes idosos. Por possuírem imunidade mais baixa e outros problemas de saúde, eles apresentam maior dificuldade na recuperação.  

Contudo, com o avanço dos tratamentos e o enorme esforço dos profissionais de saúde, temos visto notícias de pacientes com idade mais avançada totalmente curados da COVID-19. 

Dois exemplos marcantes foram noticiados recentemente. O primeiro é da trabalhadora rural brasileira de 91 anos, Francisca Rodrigues, que, após 16 dias internada com coronavírus, teve alta. A idosa emocionou os profissionais do hospital no Piauí, recebendo aplausos de toda a equipe. 

Quem também saiu aplaudido do hospital após se recuperar foi Arno Debatin, um paciente de 90 anos internado há 16 dias em Guabiruba (SC). A recuperação do idoso emocionou a equipe que o atendeu durante esse período, acendendo a esperança no hospital. Para ver o emocionante vídeo, é só clicar aqui. 

2. Diversos medicamentos ao redor do mundo são testados para tratamento e cura do coronavírus 

Os pesquisadores e cientistas têm embarcado em uma incansável jornada em busca de medicamentos e vacinas que possam tratar ou curar pacientes com COVID-19. 

Segundo um estudo publicado pela Forbes, há mais de 200 curas sendo pesquisadas no mundo inteiro. A Organização Mundial de Saúde (OMS) está organizando um estudo global denominado Solidarity – Solidariedade -, focado em quatro tratamentos: o primeiro com cloroquina/hidroxicloroquina, outro com antiviral remdesivir – tratamento para o ebola -, outro com os anti-HIV lopinavir e ritonavir e mais uma combinação destes com interferon-beta.

O objetivo é que médicos de vários países elejam pacientes que se enquadrem nos pré-requisitos do estudo e apliquem um destes tratamentos, alimentando a base de dados da OMS com os resultados. 

Para conferir as formas de tratamento com mais detalhe, confira a matéria na íntegra.

3. Mais de 3 bilhões de reais já foram doados para o combate à pandemia no Brasil

De acordo com Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), mais de 3 bilhões de reais já foram arrecadados em forma de doação para a contenção do vírus. 

As doações são realizadas por empresas e pessoas físicas e são destinados para projetos ativos contra o coronavírus. Até o momento, uma contribuição bastante importante veio do Itaú Unibanco, que anunciou R$ 1 bilhão para combater a pandemia. 

Confira o panorama da filantropia relacionada à pandemia no Brasil clicando aqui.

O cenário nos traz esperança

Viu como as notícias nos mostram um caminho de esperança? É importante estarmos atentos também aos sinais positivos em meio à pandemia. Além disso, é essencial que façamos nossa parte, mantendo o isolamento social e reforçando hábitos de higiene. 

Se você gostou dessas noticias, compartilhe nosso post com seus contatos! Esteja sempre atento ao nosso blog para mais conteúdos como este.